Semana dos Povos Indígenas

Espaço Ciência revela curiosidades sobre povos indígenas em evento especial

De 18 a 20 de abril, os povos indígenas serão homenageados em evento no Espaço Ciência. A programação, que inclui semana indigena-01jogos, oficinas e atividades esportivas, foram organizadas pela equipe do Espaço Ciência e o indígena Boró, representante da tribo Fulni-ô. Os interessados poderão agendar por telefone (81) 3241-3226. Toda a programação é gratuita e aberta ao público.

A programação abordará curiosidades sobre as tradições dos primeiros habitantes do Brasil. Temas como linguagem, astronomia, esportes, quais seus hábitos alimentares ou como se pintam também vão estar presentes nas atividades. Durante todo o evento também acontecerá uma exposição de artesanato confeccionado pelos indígenas.

Para este ano haverá muitas novidades, uma delas é uma oca, onde o público poderá interagir e participar de atividades e demonstração dos costumes indígenas. Os visitantes também poderão conferir a exposição de fotografias de Xirumba Amorim.

Destaque para o dia 19 de abril, Dia do Índio, quando acontecerá uma mesa-redonda sobre a cultura indígena. Integrarão a mesa José Wagner de Oliveira, professor da UFPB e diretor do Museu Santuário Etnológico “Oca de Piá Aborígine”; Vera Borges de Sá, professora da Unicap e o indígena Boró. Este evento é uma parceria do Espaço Ciência e do Movimento dos Indígenas Não Aldeados de Pernambuco.

Nos dias 19 e 20 de abril, das 16h às 20h, o Observatório Astronômico do Alto da Sé também realizará atividades sobre o tema. Haverá uma apresentação das mais conhecidas constelações indígenas, além de uma abordagem expositiva das crenças, lendas e histórias sob o olhar da etnoastronomia. A programação é gratuita e não é necessário realizar agendamento.

Programação Semana dos Povos Indígenas

ADUGO: O jogo da onça
Esse jogo proporciona o desenvolvimento do raciocínio lógico, requisito básico para a resolução de problemas e a construção e observação da estrutura do tabuleiro também possibilita explorar conceitos de geometria plana como polígonos, área de figuras planas, semelhança de triângulos.

Arco e Flecha – No jogo da sobrevivência e combate
A oficina abordará de forma lúdica a importância do arco e flecha na caça e guerra nas diversas sociedades, desde os Núbios (nativos africanos) até os povos indígenas de várias regiões da América.

Constelações Indígenas
Um dos objetivos da oficina é mostrar como a cultura de um povo está relacionada com a interpretação dos fenômenos e objetos que eram de conhecimento de uma determinada nação. Na atividade serão abordadas as constelações interpretadas pelos povos na cultura ocidental e algumas culturas indígenas conhecidas.

Esportes Indígenas
Esta será uma atividade totalmente interativa, na qual, os participantes poderão competir como equipes em diversas modalidades de esportes que foram herdados da cultura das nações indígenas. Os jogos além de serem divertidos servirão como base para entender um pouco da influência das culturas povos antigos nos jogos contemporâneos.

Estrelas Indígenas
A ação de olhar e estudar o céu está presente em quase todas as culturas. Na oficina será desenvolvido um jogo da memória, onde serão apresentadas as constelações usadas pelos indígenas brasileiros.

Jogos Indígenas
Nesta atividade os participantes terão a oportunidade de conhecer um esporte semelhante ao hóquei, que era originalmente jogado em um campo de tamanho similar ao do futebol, um esporte coletivo praticado pelo povo Kayapó do Pará. Os jogadores são divididos em dois times, com 10 ou mais atletas de cada lado. De posse de uma espécie de borduna (bastão), cada atleta tem o objetivo de rebater uma pequena bola feita de coco, especialmente preparada para a modalidade.

Memória Indígena
A oficina terá como objetivo apresentar aos alunos a importância da linguagem e dos inúmeros conhecimentos indígenas na identificação e nomenclatura da fauna e flora brasileira.

Observando Guaraci Ajubá
Assim como os povos mais antigos (Egípcios, astecas, mesopotâmicos etc.), os indígenas influenciaram bastante na cultura brasileira, e como essa influência é bem vasta, será mostrado nesta oficina alguns dos principais ensinamentos que utilizamos nos dias atuais, mas especificamente pela observação do sol.

O que os indígenas comem?
Esta oficina tem a finalidade de abordar a cultura indígena, mais especificamente seus hábitos alimentares, mostrando que herdamos uma enriquecedora gama de alimentos desta cultura. Além disto, estimular os visitantes quanto à importância e preservação da cultura de nossos ancestrais.

Quimicalizando os Indígenas
Na oficina serão abordados a química e a história dos povos indígenas. Primeiramente numa abordagem cultural analisando a ocupação do território brasileiro e dando uma abordagem especial ao estado de Pernambuco. Também será abordada a composição das tintas e das plantas.

Urucum
Conhecido pelos índios brasileiros, a primeira menção ao urucu ou urucum, fruto do urucuzeiro, foi feita na carta que o escriba Pero Vaz de Caminha escreveu em 1500 ao rei português Dom Manuel, comunicando a descoberta destas terras além mar. Na atividade os participantes poderão conhecer um pouco do resultado desse fruto utilizado como pintura e tão característico dos “pele vermelha”.

Vamos Brincar de Índio
Na cultura indígena atual vemos um povo que resguarda seu passado mas também está inserido no presente da cultura brasileira. A atividade pretende quebrar alguns preconceitos. O jogo se baseia em 2 etapas, na primeira será feita uma introdução expositiva sobre a verdadeira cultura dos nativos americanos, em seguida serão mostradas imagens e alguns questionamentos sobre os indígenas, tudo será abordado de forma interativa e participativa por meio de placas de certo e errado, como em um desafio entre equipes.

Comentários estão fechados.