MENOS LUZES, MAIS ESTRELAS

Participantes da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Pernambuco farão monitoramento da poluição luminosa

Como está o céu noturno de sua cidade? Que visibilidade você tem dos astros? De 19 a 23 de outubro, esta é uma das ações integradas que serão realizadas pelos polos participantes da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Pernambuco. Com as observações feitas nas diversas regiões do estado, será possível ter um cenário da poluição luminosa em Pernambuco para, inclusive, servir como base para políticas públicas.

Há pouco mais de um século, era possível andar à noite e ver o arco da Via Láctea no céu noturno. Visualizar milhares de estrelas era parte da vida cotidiana dos diferentes povos e servia como inspiração para pensadores e artistas, como Van Gogh, Holst ou Shakespeare. “O excesso de luz, gerado por um processo desorganizado de urbanização, ofusca o brilho das estrelas, atrapalha a pesquisa astronômica, perturba os ecossistemas, gera problemas à saúde e desperdício de energia”, alerta Cleiton Batista, da Coordenação de Astronomia do Espaço Ciência e Observatório da Sé.

PASSO A PASSO

  1. Escolha uma noite, durante a SNCT, para realizar sua observação (lembre-se que, se as condições meteorológicas não estiverem boas, você deve poder repetir a observação em outro dia)O registro de sua observação será feito no formulário abaixo. Caso, no local, você não tiver acesso à Internet, lembre-se de imprimir o formulário

    ACESSE O FORMULÁRIO

  2. Na noite da observação, você vai se basear na Constelação do Pégaso e Grou, que se localizam, durante todo o mês de outubro, entre o Leste e Nordeste, visualmente próximas do planeta Marte.
    Existem vários aplicativos que possuem uma carta celeste e usam o giroscópio do dispositivo para exibir as constelações e objetos celestes visíveis no momento e/ou simular observações passadas e futuras. É o caso do  Star Walk 2; Sky Map e Sky View; Stellarium e Cartes du Ciel. Você pode baixar um deles em seu celular e utilizá-lo para encontrar e observar as constelações. Observe bem e compare com as imagens exibidas no formulário. Registre a imagem que mais se parece com o que você consegue visualizar
  3. O formulário também solicita informações sobre a sua localização: latitude, longitude e altitude. Essas informações podem ser visualizadas no site (https://www.apolo11.com/latlon.php). Você selecionará o estado e a cidade e terá acesso aos dados.
  4. Outras informações importantes dizem respeito às condições meteorológicas. Para isso, escolha no formulário a imagem que mais se assemelha às condições do momento
  5. Anote também outras informações importantes como direção do vento, caracterização do entorno, quantidade de postes de iluminação, tipo(s) de empreendimento(s) que geram a poluição luminosa
  6. Não esqueça de registrar tudo em fotos e vídeos
  7. Pronto. Agora é só preencher o formulário e enviar. Os dados serão analisados e interpretados para mapeamento da poluição luminosa no estado de Pernambuco.
  8. Dúvidas e informações pelo e-mail: espacociencia.scnt2020@gmail.com ou comunicacaoec@gmail.com

Comentários estão fechados.