CIÊNCIA JOVEM À DISTÂNCIA

26ª edição da Feira de Ciências de Pernambuco será realizada por meio de ferramentas digitais

A 26ª edição da Ciência Jovem será realizada à distância. Organizada pelo Espaço Ciência, a Feira de Ciências pernambucana é uma das maiores e mais antigas do país. Por conta da pandemia de Covid-19 e para evitar aglomerações, ela utilizará ferramentas digitais em 2020.

“Já estamos pesquisando as melhores estratégias para que a Feira mantenha a interatividade e espontaneidade que são sua marca nestes 26 anos. Mas queremos evitar quaisquer riscos para os estudantes que apresentarão seus projetos”, afirma o coordenador geral da Feira, Antonio Carlos Pavão, diretor do Espaço Ciência.

As inscrições têm início em agosto mas, desde abril, estão abertas as pré-inscrições de projetos. A pré-inscrição garante um ponto no resultado final e é uma forma de estimular a realização das pesquisas durante todo o ano letivo.

PRÉ-INSCREVA-SE AQUI

A CIÊNCIA JOVEM é realizada anualmente em Pernambuco por meio do Espaço Ciência – Museu Interativo vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. Uma das mais antigas e representativas do país, reúne centenas de projetos de todos os estados, além de alguns outros países.

Podem participar da feira escolas da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio nas modalidades regular, educação especial e EJA, das redes pública e privada. Cada escola participante pode concorrer com até dois projetos de alunos, em categorias diferentes. 

Para os projetos de alunos, são cinco categorias diferentes:  Iniciação à Pesquisa, voltada para os alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano); Divulgação Científica, dirigida ao Ensino Fundamental (6º ao 9º ano); Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa, para alunos do Ensino Médio; e Francis Dupuis, destinada aos alunos de outros países.

Já os projetos de professores, categoria Educação Científica, tem como objetivos incentivar a reflexão sobre o processo de ensino-aprendizagem e socializar experiências bem sucedidas. São aceitas inscrições com apenas um professor por projeto, em formato de relato reflexivo de experiência pedagógica.

MUDANÇA DE PLANOS – Realizada nos últimos anos em grandes shopping centers do Recife – Paço Alfândega e RioMar, ela seria pela primeira vez realizada no Museu Cais do Sertão. Mas a pandemia obrigou a uma mudança de planos. “Não sabemos como a estará a curva de contágio em novembro, ou se teremos alguma boa notícia em termos de avanços científicos para combater a doença. Mas não dava para esperar. Então optamos por garantir aos participantes toda segurança para apresentar seus projetos”, conta Eulália Almeida, da Coordenação da Feira.

A Ciência Jovem recebe, em média, 300 projetos de todos os estados do país e também do exterior. Em três dias de realização, são mais de 12 mil visitantes.

Segundo Eulália, as ferramentas que serão utilizadas, assim como os formatos para apresentação e avaliação à distância ainda estão sendo pesquisados. “Queremos que não se perca a característica principal da Feira, de ser espaço de troca e de diálogos. Mesmo à distância, vamos garantir que as equipes possam interagir, tanto com os visitantes quanto entre eles”, diz.

Confira o calendário:

  • ABRIL a 31 DE JULHO: Pré-inscrição de projetos
  • AGOSTO (1 a 31): Inscrição de projetos
  • NOVEMBRO (11 a 13): 26ª CIÊNCIA JOVEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *