DE OLHO NA LUA

Evento celebra os 50 anos do homem na Lua e marca abertura da programação de aniversário do Observatório da Sé

A Lua está em foco nesta sexta e sábado, 12 e 13 de julho. Durante os dois dias, o Observatório se integra à programação mundial “On the moon again”, em homenagem aos 50 anos da missão Apollo XI. Além do nosso satélite natural, os visitantes terão a possibilidade de observar dois gigantes gasosos: Júpiter e Saturno. O evento abre a programação especial de julho para comemorar os quinze anos de reinauguração do Observatório da Sé.

Em julho de 1969, 600 milhões de pessoas em todos os continentes seguiram o primeiro passo de um homem na Lua. Cinquenta anos depois, o “On the Moon again” busca estimular novamente esse entusiasmo pela Lua em um movimento global. Nesta edição, 66 países estarão participando, somando 643 eventos em todo o mundo. Nas regiões Norte/Nordeste do Brasil, apenas o Observatório da Sé está participando.

Como parte do evento mundial, o Observatório da Sé está concorrendo a premiações como telescópios e recursos didáticos em Astronomia. Para isso, quem tirar fotos da Lua durante os dias 12 e 13 deve postar a foto nas redes sociais com a hastag #onthemoonagain e marcar a localização do Observatório.

“On the Moon again” antecede o grande dia de observação da Lua, na terça-feira (16), quando haverá eclipse parcial. Outro evento que compõe a programação de aniversário é o “Globe at Night”, ação mundial de conscientização contra a poluição luminosa, que acontece no dia 24.

ANIVERSÁRIO –  O dia 2 de julho marcou o 15º aniversário desde sua reinauguração pelo Espaço Ciência. A construção, datada de 1890, serviu durante vários anos para estudos dos astros. Abandonado, o local transformou-se em estação meteorológica até ser reaberto em julho de 2004, quando foi instalada uma cúpula giratória.

Hoje, sob a gestão do Espaço Ciência, o local abriga exposições didáticas e tem monitores treinados que orientam a visita, guiam telescópios para as observações do céu e executam atividades didáticas. “O Observatório, que recebe dezenas de milhares de visitantes todo ano, é estratégico para a popularização da Astronomia”, afirma o diretor do Espaço Ciência Antonio Carlos Pavão.

O Observatório abriga também a exposição temática “A próxima fronteira” em que os três pavimentos do Observatório estão ambientados nas etapas da exploração espacial (Lua, Marte e Universo).

Segundo Cleiton Batista, da Coordenação do Observatório da Sé, além  das observações e atividades permanentes, o que costuma atrair o público é a observação de alguns fenômenos astronômicos. É o caso do Eclipse Parcial da Lua que está previsto para acontecer no próximo dia 16.

“Além da importância para a popularização da Astronomia, o Observatório tem também uma relevância histórica. Antes mesmo de ser construído, há 123 anos, o local já servia para estudos e observação. Foi aqui, por exemplo, que foi descoberto em 1860 o primeiro cometa na América Latina: o Cometa Olinda”, ressalta Cleiton.

 Foi também no local que o astrônomo francês Emanuel Liais, fundador do Observatório, observou pela primeira vez a passagem do planeta Vênus pelo círculo solar, em 1882. Graças a isso foi possível determinar a distância entre a Terra e o Sol. O Observatório Astronômico da Sé funciona de terça a domingo, das 16h às 20h.

SE LIGUE

OBSERVATÓRIO ASTRONÔMICO DA SÉ
Aberto de terça a domingo, de 16h às 20h

Eventos em julho:

Dia 16: Eclipse parcial da Lua: funcionamento em horário especial de 16h às 21:30h
Dias 12 e 13: “On the moon again” – 50 anos do homem na Lua
Dia 24:  “Globe at Night” – evento contra a poluição luminosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *