SOLSTÍCIO DE INVERNO

Esta sexta, 21 de junho, marca o início do Inverno no Hemisfério Sul e terá a noite mais longa do ano

Nesta sexta, 21 de junho, quem mora no Hemisfério Sul terá a noite mais longa do ano. A data marca, oficialmente, o início do Inverno em nossa região. Ou do Verão, para quem está no Hemisfério Norte. Não por acaso, junho é o mês de São João, com suas fogueiras e fogos: um ritual ligado a chegada do Verão para os antigos povos do Norte.

As estações do ano acontecem porque o eixo da terra é inclinado e, portanto, o sol não ilumina todas as regiões da mesma maneira.  Nos solstícios, o sol atinge a maior declinação em relação à linha do Equador. Por isso, há diferença entre a duração das noites e dos dias.

Para quem mora perto da linha do Equador, essa diferença não é tão perceptível. Mas, para quem está mais ao Sul ou ao Norte, as noites podem ser até quatro horas mais longas ou mais curtas.

Já nos Equinócios, que marcam o início da Primavera e do Outono, nenhum dos polos está inclinado em relação ao Sol e, por isso, dias e noites têm a mesma duração.

O solstício desta sexta (21) marca o início do Inverno no Hemisfério Sul e do Verão, no Norte. As tradicionais festas juninas, tão comemoradas no Nordeste, são na verdade derivadas de antigas festas pagãs do Hemisfério Norte, que cultuavam o fogo para a chegada do Verão e do tempo de colheitas.

Como era difícil destruí-los, a cultura cristã absorveu estes cultos e símbolos, dando a eles outro significado. Mas as festas continuaram e, aqui, se misturaram a outros ritos indígenas e africanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *