QUÍMICA EM FOCO

Espaço Ciência tem programação especial nesta terça, 18 de junho, para celebrar o Dia do Químico

“Cadê a Química?” Este é o mote do Espaço Ciência nesta terça-feira, 18 de junho. Uma programação especial celebra o Dia do Químico (e da Química). Com atividades que revelam a presença desta Ciência no cotidiano, os participantes poderão, entre outras coisas, participar da investigação de um crime. O Museu aproveita a data para lançar as comemorações do Ano Internacional da Tabela Periódica.

A tabela que ajudou a sistematizar e organizar o conhecimento científico é a homenageada do ano de 2019 pela Organização das Nações Unidas (ONU). Há 150 anos, um cientista russo chamado Dmitri Mendeleev (1834-1907) criou um modelo de organização dos elementos químicos que se tornou referência. Ele não foi o primeiro a buscar esta organização dos elementos. Mas seu modelo apresentou várias vantagens em relação aos anteriores. Além da tabulação, ele observou padrões em suas propriedades, deixou lacunas para os elementos que ainda não haviam sido descobertos e previu com precisão as propriedades químicas e físicas destes elementos ausentes.

No Espaço Ciência, uma imensa tabela periódica chama atenção dos estudantes na lateral do Museu. A expectativa é de que, até o final do ano, uma tabela periódica interativa possa estar à disposição dos visitantes como mais um experimento do acervo permanente.

CADÊ A QUÍMICA? – Além da tabela periódica, o Espaço Ciência estará com uma programação que ressalta a presença da Química no cotidiano. Os visitantes poderão entrar em uma casa e descobrir que nossos lares são verdadeiros laboratórios científicos. Dentro da casa, poderão se transformar em detetives e ajudar a elucidar um crime.

Para isso, utilizarão técnicas de investigação semelhantes às do seriado CSI: extração de DNA, identificação de impressões digitais e tinta invisível, teste de balística, análise de um fármaco semelhante à cocaína presente no local do crime… Caberá aos visitantes investigadores descobrir o que aconteceu e quem é o assassino.

A casa que compõe o cenário do crime é parte da exposição “Minha Casa tem Ciência?”. Composta por sala, quarto do casal, quarto da criança, cozinha, banheiro e lavanderia, ela permite perceber o quanto estamos sempre rodeados de Ciência: na composição química dos produtos de higiene e de limpeza; nos tipos de fibra que formam cada vestimenta; nos pigmentos que compõem as tintas da parede; nos alimentos que preparamos e comemos; e até nas fezes deixadas no vaso sanitário.

 Outra atração é a mostra “História Química da Humanidade”. Contada através de painéis e experimentos interativos, ela apresenta aspectos intrigantes: o Brasil foi descoberto pela Química; Argentina, um país com nome de prata; a primeira guerra mundial aconteceu por causa da síntese da amônia; a independência dos Estados Unidos deve-se à pólvora francesa, dentre outros.

DIA DO QUÍMICO – O dia 18 de junho foi escolhido como Dia Nacional do Químico em 1956. Nessa data, o então Presidente Juscelino Kubitschek promulgou a “Lei Mater dos Químicos” – nº 2800/56, que regulamenta o exercício da profissão.

O Espaço Ciência é um Museu Interativo de Ciência vinculado à Secretaria de Ciência, tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco. Funciona de forma gratuita de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 17h e, nos fins de semana, de 13:30h às 17h. Mais informações, acesse: www.espacociencia.pe.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *