SEMANA DOS POVOS INDÍGENAS

Abertura acontece neste domingo, com participação dos povos indígenas Fulni-ô

Os visitantes que vieram ao Espaço Ciência de 14 a 17 de abril puderam participár de uma programação especial em homenagem aos povos indígenas. Puderam, por exemplo, assistir apresentações, dialogar e entrar em uma roda de Toré com um grupo da etnia Fulni-ô, de Águas Belas. Ou participar de oficinas e sessões especiais no Planetário sobre as constelações indígenas.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS

CONFIRA O VÍDEO

Segundo o diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, a programação “busca desconstruir muitos estereótipos construídos ao longo de 519 anos de resistência destes povos e dar visibilidade ao conhecimento dos povos originários”. No Planetário, por exemplo, os visitantes puderam conhecer um pouco mais sobre algumas das constelações indígenas, como a Constelação da Ema, do Homem Velho, do Boitatá, entre outras.

A astronomia indígena também foi o mote da oficina “Observando o Céu de Índio”. Nela, os visitantes construíram observatórios indígenas e entenderam um pouco como os povos originários se guiavam pelo céu e pelas estrelas.

Em outras oficinas, foi possível fabricar tinta de urucum para fazer pinturas corporais;  aprender sobre a confecção de remédios com plantas nativas; ou participar de uma brincadeira tipicamente indígena: o Adugo ou Jogo da Onça. Quem veio para a abertura, no domingo (14), pôde confeccionar seus próprios Muiraquitãs. Trata-se de artefatos, em formato de sapos, que eram utilizados como amuletos por povos Tapajós da Amazônia.  

Mas a principal atração da Semana dos Povos Indígenas ficou por conta do grupo da etnia Fulni-ô, de Águas Belas. Além de assistir a apresentação dos indígenas, a meninada pôde entrar na roda de Toré e conversar com o grupo sobre seus costumes, rotina e cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *