ANIVERSARIANTES DE MARÇO

Três notáveis cientistas de Pernambuco teriam feito aniversário: Gilberto Freire, Luiz Freire e Aluízio Coutinho

Três cientistas pernambucanos teriam feito aniversário no mês de março: o engenheiro Luiz Freire, o sociólogo Gilberto Freire e o médico Aluízio Coutinho. Todos eles integram o projeto Notáveis Cientistas de Pernambuco que, a cada ano, presta homenagem póstuma a três cientistas do estado. Os homenageados passam a integrar a Caravana que compõe a ação itinerante do Espaço Ciência.

CONHEÇA A CARAVANA NOTÁVEIS CIENTISTAS DE PERNAMBUCO

LUIZ FREIRE, descrito pelo físico José Leite Lopes como um “arquiteto de valores humanos”, teria completado 123 anos no dia 16 de março. Formado em engenharia civil pela Escola de Engenharia de Pernambuco em 1918, ingressou na mesma como professor contratado em 1920. A Escola de Engenharia foi um centro de formação de engenheiros, técnicos para o mercado industrial em expansão e um centro de formação que produziu, em meados do século XX, cientistas que ganharam projeção mundial no ramo.

Além da Escola de Engenharia, Freire lecionou em várias universidades e centros de formação. Seu grande sonho – realizado em 1952 – foi implantar um Instituto de Física e Matemática na Universidade do Recife. O objetivo era montar uma equipe de grandes físicos e matemáticos num centro de produção científica em áreas altamente especializadas.

LEIA MAIS SOBRE LUIZ FREIRE

GILBERTO FREIRE,  um dos sociólogos pioneiros do Brasil, teria completado 119 anos no dia 15 de março. Nascido em 1900, ele deixou uma rica contribuição para os estudos sobre nossa identidade social, sobretudo em sua obra “Casa Grande e Senzala”. Desde 2007, ele integra a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco.

Além de sociólogo e escritor Gilberto Freyre foi pintor, deputado e jornalista. Seu principal livro, “Casa Grande & Senzala”, publicado em dezembro de 1933, se tornou uma das referências para estudo da identidade social brasileira e percorreria países como Argentina, Estados Unidos, França, Portugal, Alemanha, Itália, Venezuela, Hungria e Polônia. Eleito deputado em 1946, Freyre foi autor do projeto para a criação da atual Fundação Joaquim Nabuco e, posteriormente, foi presidente do conselho-diretor.

LEIA MAIS SOBRE GILBERTO FREYRE

ALUÍZIO COUTINHO nasceu em Nazaré da Mata no dia 29 de março de 1909 e deixou imensa contribuição, sobretudo no que se refere à pesquisa sobre esquistossomose em meios urbanos. O médico, que teria completado 110 anos no dia 29 de março, levava em conta a importância da prevenção por meio do investimento social em questões como saneamento, higiene, educação e habitação.

Uma de suas grandes contribuições foi a pesquisa com caramujos urbanos do gênero Biomphalaria, infestados com formas larvárias de Schistosoma mansoni, em percentuais considerados altos. Segundo ele, casos humanos da doença decorrente desse parasita, vistos nas metrópoles, seriam mais graves que aqueles detectados na zona rural.

O tratamento da Esquistossomose foi alvo de muita polêmica. Bezerra Coutinho era contrário à terapêutica farmacológica, pelo risco de levar para o fígado grande volume de vermes mortos. Como argumentava o mestre: “o órgão seria transformado em cemitério de vermes”. Dessa forma, ele postulava que as drogas eram ótimas para matar os vermes, mas também matavam o hospedeiro, ou seja, o homem doente.

Para ele, a prevenção era fundamental. Suas propostas mostravam preocupação social com a higiene, a habitação e o saneamento. Vários de seus escritos incluem especulações, contestações e contribuições brilhantes em outras áreas de conhecimento, como a arquitetura e o urbanismo.

LEIA MAIS SOBRE ALUÍZIO COUTINHO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *