FESTA DA CIÊNCIA EM PESQUEIRA

Diversidade é a marca na abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Pernambuco

Está oficialmente aberta a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Pernambuco. Nesta segunda-feira, 15 de outubro, nem mesmo o feriado impediu que a população de Pesqueira e de municípios vizinhos se divertisse com as maravilhas da Ciência e da Cultura. A diversidade foi a marca do evento, que uniu indígenas, quilombolas; estudantes, professores; crianças, jovens e adultos.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS

CONFIRA O VÍDEO

Nos estandes das várias escolas da região, a meninada mostrou suas pesquisas sobre diversidade, inclusão, reeducação alimentar, sustentabilidade ou sobre a presença das mulheres na Ciência. “No início ficamos preocupados pela abertura da SNCT coincidir com um feriado.  Depois, nos convencemos do quanto é significativo que estejamos abrindo a Semana de Ciência e Tecnologia no Dia do Professor”, afirmou a prefeita de Pesqueira, Maria José Tenório.

Os professores foram protagonistas na festa de abertura da SNCT e seu papel na popularização da Ciência foi ressaltado pelos representantes das várias instituições que fizeram a ampla mesa de abertura do evento: Espaço Ciência, IFPE, UFRPE, Fiocruz, SESC, comunidade Xukuru, Secti (Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação), e diversas secretarias municipais de Pesqueira, Poção e Sanharó.

O diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, lembrou que este é o mês do centenário do físico José Leite Lopes. “Leite Lopes foi estudar no Rio de Janeiro graças a uma bolsa dada pela fábrica Peixe, daqui de Pesqueira.  E se tornou um dos maiores físicos do Brasil, cujo trabalho serviu como base para os premiados com o prêmio Nobel em 1979”, afirmou Pavão, salientando a importância do estímulo ao conhecimento.

A potencialidade dos pesqueirenses para a Ciência foi ressaltada também pelo pró-reitor de Pesquisa do IFPE-campus Pesqueira, Mário Monteiro. Ele informou que um dos alunos do Instituto estará viajando para a China no mês que vem, onde será um dos cinco estudantes  a representar o Brasil nas Olimpíadas Mundiais de Astrofísica.

Este talento local também ficou evidente em experimentos interativos que chamaram a atenção da meninada no Espaço Ford, onde aconteceu o evento.  Estavam lá a Gaiola de Faraday, Planetário, Gerador de Van Der Graaf, Giroscópio e vários outros. Todos confeccionados pelo físico Severiano Cordeiro. Natural de Pesqueira, ele  desde cedo se encantou pela divulgação científica, chegou a ser monitor do Espaço Ciência e hoje ajuda a popularizar a Ciência com o acervo que produz para todo o país.

Professor da UFRPE, o astrofísico Antônio Carlos Miranda, lembrou que a Ciência precisa ir onde o povo está. E, junto com sua equipe do projeto “Desvendando o Céu Astral”, encantou a população com o lançamento de foguetes. Além da Caravana da Astronomia, o Ciência Móvel, o Planetário e a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco fizeram sucesso entre a meninada.

O som da banda marcial da Escola Maria Aliete uniu-se ao xaxado do grupo “Cabras de Lampião” (Serra Talhada), ao toré da comunidade indígena Xukuru, aos Caiporas de Pesqueira e aos quilombolas de Alagoinha, mostrando a diversidade cultural da região.

A festa da Ciência continua durante toda a semana e até depois dela. Tem atividades em vários municípios e instituições do estado.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *