Suely Lins Galdino

(1954 – 2012)
Farmacêutica
Homenageado em 2017

Suely Lins Galdino nasceu em 02 de maio de 1954, na cidade de João Pessoa, capital do Estado da Paraíba, no seio de uma família nordestina de classe média, filha de mãe professora e pai artista. Uma vez concluída sua formação básica do Curso Secundário, Suely ingressou na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e, em 1977, aos 23 anos, concluiu o curso superior em Ciências Farmacêuticas.

No ano seguinte, transferiu-se para Recife como bolsista de pós-graduação, e em 1980 concluiu na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o mestrado em Ciências Farmacêuticas e, neste mesmo ano, através de concurso público, ingressou na UFPE como docente de nível superior.

Suely realizou seus estudos em Pernambuco e na França, obtendo em 1984, o título de “Docteur d’Etat en Sciences Phamaceutiques”, pela conceituada Universidade Joseph-Fourier de Grenoble I. Seu trabalho de doutorado foi publicado na Revista da Universidade de São Paulo, em coautoria com o professor Andrejus Korolkovas, sendo considerado o primeiro trabalho realizado no Brasil versando sobre Relações Quantitativas Estrutura – Atividade – QSAR, na área de Química Medicinal.

O pioneirismo e relevância deste trabalho se revela diante da sua citação e homenagem, a ele prestada, na celebração dos 40 Anos da Revista Química Nova no ano de 2017, como também, na Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde a série dos Workshops ali realizados sob o tema, levam o nome da Professora Suely: “Workshop em Métodos Computacionais Aplicados às Ciências Farmacêuticas – Profª. Suely Lins Galdino”.

Retornando à Recife passou a desenvolver sua carreira de pesquisadora e professora no Departamento de Antibióticos do Centro de Ciências Biológicas da UFPE. Ainda consolidando sua formação acadêmica de alto nível, Suely retornou a Universidade Joseph-Fourier de Grenoble I, para no período de 1990 a 1992, realizar programa de Pós-Doutorado.

A notável ascensão acadêmica de Suely Galdino traduz-se por sua dedicação ao galgar o mais alto nível da carreira docente, a de Professora Titular da UFPE e na excelência de suas atividades de pesquisa, atingindo o Nível de Pesquisadora 1A do CNPq, o mais alto nível nacional do programa de bolsa de produtividade do referido órgão.

Suely publicou 94 artigos completos em revista indexadas, internacionais e nacionais; publicou 188 resumos em anais de congressos, publicou 7 Livros, como autora principal ou colaboradora, orientou 31 Mestres, 21 Doutores,
e supervisionou 4 programas de alunos de Pós-Doutoramento, como também, orientou um expressivo número de bolsistas de Iniciação Científica.

Participou com apresentações de trabalhos em vários Congressos Científicos no país e no exterior, bem como, integrou diversas bancas examinadoras de mestrado, doutorado, e de concursos públicos. Desta forma, toda sua extensa produção científica, bem como sua carreira acadêmica profissional, foi exclusivamente dedicada e desenvolvida em Pernambuco, o que caracteriza sua autêntica “pernambucanidade”, justificando assim, esta homenagem prestada por este Memorial nos termos da Lei Estadual nº 13.176, de 28/12/2006.

Suely Galdino instituiu e liderou o Grupo de Pesquisa em Inovação Terapêutica da UFPE, grupo voltado para a descoberta, desenvolvimento e inovação de fármacos e medicamentos anticâncer, neuroativos, anti-hipertensivos, antidiabéticos, anti-inflamatórios, analgésicos e antiparasitários, e no desenvolvimento de rotas sintéticas de fármacos genéricos de interesse para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Integrou o grupo de pesquisadores do “Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Inovação Farmacêutica (INCT-if) ”, exercendo a coordenação da área “Dimensão-2: Formação de Recursos Humanos”. Constata-se sua liderança na fronteira cientifica do conhecimento no campo da farmacologia moderna, pela qualificada, diversificada, e ativa colaboração que mantinha com pesquisadores de instituições acadêmicas e de pesquisas, internacionais e nacionais, incluindo orientações de estudantes de iniciação científica e alunos de mestrado e dourado da UFPE.

Suely tinha grande interesse em temas relacionados ao desenvolvimento econômico e social. Liderou o “Grupo Integrado de Estudos e Pesquisas em Economia da Saúde (GIEPES) ”, que tem como objetivo investigar a gestão e os aspectos econômicos no campo da saúde no País.

Nesta área, sua agenda tinha a preocupação de promover discussões e aprendizado em sintonia com os objetivos da
Política Nacional de Saúde (PNS) e da Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (PNCTIS), somando-se também a estes esforços, o de articular os setores da saúde, da educação e da ciência e tecnologia, sempre promovendo a força imanente dos usuários, dos trabalhadores, dos prestadores de serviços e dos gestores do SUS para melhoria da saúde da população brasileira.

Numa de suas entrevistas, Suely avaliou que “a saúde no Brasil é importada”, mas se dizia “otimista” com a diminuição da dependência externa. Ponderou quando afirmou que o “setor precisa de mais investimentos em formação de recursos humanos e em pesquisa, desenvolvimento e inovação para verticalizar a produção”.

Idealizadora do Projeto Sist-Farma junto a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Pernambuco com o objetivo da implantação de uma estrutura de base tecnológica, operando em planta piloto multipropósito para produção de farmoquímicos essenciais ao Brasil, em execução pela Startup Centro Avançada para Inovações em Saúde, que leva seu nome: “Instituto Suely Galdino” (CAIS-ISG).

No campo das atividades de gestão acadêmica e profissional, Suely Galdino contribuiu no exercício das funções de membro representativo, integrando diversos colegiados: Coordenadora no período de 2005 a 2008 do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas da UFPE; coordenadora-adjunta da área de Farmácia da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) entre 2008 e 2011; membro da Comissão Executiva da Associação Brasileira de Ciências Farmacêuticas (ABCF) no período de 2010 a 2011.

Quando faleceu exercia mandatos em vários colegiados: coordenava o Programa de Pós-Graduação em Inovação
Terapêutica da UFPE, com mandato iniciado 2008, cujo término previsto para 2013, não chegou a concluir; membro do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Pernambuco (FACEPE), representando a área de Ciências Biológica e Saúde, com mandato iniciado em 2008, cujo término em 2014, igualmente, não conseguiu concluir; membro do Conselho de Administração do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP-OS), mandato iniciado em 2012 (ano de seu falecimento), que era previsto para ser concluído em 2016.

Suely Lins Galdino, faleceu prematuramente, vítima de um AVC gravíssimo, aos 58 anos, no dia 16 de dezembro de 2012, quando ocupava a Presidência da Comissão Executiva da Associação Brasileira de Ciências Farmacêuticas (ABCF), em pleno exercício de seu segundo mandato como membro da Comissão, iniciado em 2012. Pernambuco perde assim, de forma traumática, uma de suas principais lideranças científicas no campo da farmacologia moderna, deixando-nos como legado para as novas gerações de cientistas brasileiros seu exemplo de vida inteira dedicada às ciências biológicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *