Nelson Ferreira de Castro Chaves

(1906-1982) Nutricionista Homenageado em 2007
Série Sinopses Biográficas

nelson-chavesNelson Chaves nasceu em 8 de junho de 1906, no Engenho Vênus, Município de Água Preta, localizado na Zona da Mata Sul de Pernambuco, filho de Eurico de Castro Chaves e de Francisca Ferreira de Castro Chaves. Em 1930, aos 24 anos de idade, diplomou-se médico pela Faculdade Nacional de Medicina do Rio de Janeiro.

Em 1931, retornando à cidade do Recife, foi assistente do professor Fernando Simões Barbosa no Hospital do Centenário. Em 1932, em sua clínica particular, desenvolveu atividades médicas na especialização de endocrinologia e nutrição. Neste mesmo ano publicou, em periódicos editados no Recife, seus três primeiros artigos científicos referentes a casos clínicos sobre cretinismo endêmico, hipertireoidismo e artrite pulmonar.

Em 1934, tornou-se professor assistente da cátedra da clínica terapêutica na Faculdade de Medicina da Universidade do Recife. Consagrou-se livre-docente da mesma cátedra em 1935. Em 1941, abdicou de sua clínica particular para dedicar-se exclusivamente à carreira universitária. No ano de 1943, tornou-se titular da cátedra de fisiologia, com a defesa da tese: “As Adrenais na Fisiologia Sexual”.

No período de 1940 a 1943, época do governo de Agamenon Magalhães, exerceu o cargo de diretor geral do Departamento de Saúde Pública de Pernambuco, dando início à sua atuação na gestão de instituições públicas estaduais.

Abandonou a medicina para dedicar-se a pesquisas no campo da Nutrição, especialmente às carências alimentares. O motivo que o levou a esta decisão foi o seu encontro com crianças do Hospital Infantil do Recife que apresentavam um quadro de carência protéica sendo portadoras de marasmo.

Médico e nutricionista se tonou um dedicado estudioso da desnutrição infantil no Nordeste brasileiro. Desenvolveu a tese do nanismo nutricional em crianças da Zona da Mata pernambucana e foi o criador do Nutriente V – um alimento à base de feijão, farinha de milho, cálcio e vitaminas – com o objetivo de combater os efeitos da desnutrição infantil.

Publicou vários livros, entre os quais: Método de Estudo das Proteínas (1962); Nutrição, Emoção e Arteriosclerose (1962); O Clima Tropical e a Nutrição (1963); Nutrição e Saúde Pública (1964); Os Alimentos Proteicos no Brasil (1964); Fotossíntese, Nutrição e Energia (1965); Trópico e Nutrição (1966); Sistema Nervoso, Educação e Nutrição (1974).

Sua carreira acadêmica foi extensa, e contribuiu muito para a educação em Pernambuco. Na Universidade Federal de Pernambuco foi Diretor Geral do Departamento de Saúde Pública de Pernambuco (1940-1943); Diretor do Curso de Nutrição (1957-1965), Diretor do Instituto de Nutrição (1962-1972), Diretor do Departamento de Nutrição (1975-1976) e Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (1971).

Foi presidente das Sociedades de Medicina de Pernambuco, Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, e Brasileira de Nutrição. Foi Secretário de Saúde e Assistência Social do Estado de Pernambuco (1949-1951) e consultor da ONU para assuntos nutricionais. Fundou a Escola de Enfermagem da UFPE, a Casa Universitária, o Instituto Álvaro Osório de Almeida, o Instituto de Fisiologia e Nutrição (atual Departamento de Nutrição/UFPE) e o Curso de Nutrição da UFPE.

Chaves foi membro de várias sociedades científicas nacionais e estrangeiras, dentre elas: a Academia Nacional de Medicina, a Academia Nacional de Medicina Militar, a Sociedade de Medicina de Pernambuco, a Sociedade Brasileira de Nutrição, a Sociedade Brasileira de Fisiologia, a Associação Latino-americana de Ciências Fisiológicas, a Sociedade Argentina de Biologia e a Sociedade Latino-americana de Nutrição. Nelson Chaves morreu no Recife, em 24 de maio de 1982, deixando um vasto legado científico no campo da nutrição humana para o povo pernambucano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *