Paulo José Duarte

(1914 – 1995) Químico Industrial Homenageado em 2016
Série Sinopses Biográficas

paulo-duartePaulo José Duarte nasceu no dia 12 de abril de 1914, no município de Cortês, Pernambuco, localizado a 100km do Recife, quando seu pai, Norberto Duarte, estava trabalhando na Usina Pedrosa, o qual exerceu grande influência em sua vida.

Completou curso secundário no Ginásio Pernambucano e diplomou-se com 22 anos como Químico Industrial pela Escola de Engenharia de Pernambuco, que veio a originar o Departamento de Engenharia Química da UFPE. Após dois anos de formado, em 1939, entra na carreira de magistério como Assistente da Cátedra de Química Analítica Quantitativa, na Escola de Engenharia de Pernambuco, onde encontrou sua maior vocação.

Três anos depois já era Professor Catedrático Interino da mesma disciplina, bem como professor de Química Inorgânica, Química Orgânica e Geoquímica. Em 1964, torna-se também Doutor em Ciências Físicas e Matemática e posteriormente adicionou o grau de Engenheiro Químico a sua educação.

Este grande professor da Universidade Federal de Pernambuco foi autor de 56 trabalhos científicos e de duas patentes. Um professor polivalente, que durante 42 anos não cessou em ampliar seus conhecimentos e de se dedicar ao desenvolvimento dos cursos de Química Industrial e Engenharia Química da UFPE.

Como um grande líder, Prof. Paulo Duarte se torna fundador e o primeiro Diretor da Escola de Geologia da UFPE, em 1957, que lhe levou também a ser consultor da Fosforita Olinda S.A. Neste último caso, obteve o cargo por ter se notabilizado como o descobridor da jazida de fosfato que deu lugar à Usina de Beneficiamento de fosfato. Um magnífico empreendimento que demonstra o pioneirismo de Dr. Paulo.

Destacou-se em suas contribuições no desenvolvimento industrial de Pernambuco através de seus trabalhos como Químico da Fábrica de Conservas Peixe, do Instituto de Bioquímica e Medicina Experimental, da Fábrica de Sabões, Óleos e Glicerina Lubosa S.A. e Consultor da Usina Frei Caneca entre demais consultorias à industrias.

A sua profunda dedicação a todas as profissões relacionadas a Química, levou-o a estar presente em quase todos os eventos que marcam a evolução da Química em nosso Estado. Foi um dos fundadores da Associação Brasileira de Química (ABQ) em Pernambuco e posteriormente seu Presidente, sempre contribuindo fortemente com um espírito de entusiasmo singular.

Foi um dos fundadores do Grupo Pernambucano de História e Filosofia da Química, Presidente do Grupo e o seu próprio esteio. Pertenceu a nove associações científicas com grande liderança e visão, procurando trazer para a diretoria diversos químicos e contribuições, bem como presente com seu suporte.

Foi assim na ABQ, no GPMFQ e foi assim também nas memoráveis Semanas de Química Fundamental e Tecnológica. Acompanhou de perto a criação do Departamento de Química Fundamental da UFPE. Relativamente poucos foram os Congressos, Simpósios e Seminários de Química que não contaram com a participação e o apoio entusiasta do Prof. Paulo, principalmente na edição de inúmeros e elaborados discursos representando a UFPE, promovendo junto aos Químicos o desenvolvimento da Educação, da Ciência e Tecnologia, sejam eles perante estudantes ou profissionais.

Prof. Paulo José Duarte, foi casado com Nise Silva Duarte por mais de 50 anos, tiveram 12 filhos e atualmente 86 descendentes entre filhos, netos e bisnetos. Entre os filhos, todos com nível superior, e seus netos encontram-se Médicos, Engenheiros, Agrônomos, Arquitetos, Designers, Administradores, Advogados, Sociólogos e diversos profissionais, bem como Engenheira Química e Geógrafa. A família presenciou e apoiou este seu enorme entusiasmo pela vida acadêmica, bem como sua dedicação ao trabalho. Prof. Paulo Duarte morreu aos 81 anos de idade, em 25 de outubro de 1995, em Recife.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *